Arqui vence Band e leva bronze

Por Amanda Cestaro e Naomy Stankevicius

Hoje aconteceu a disputa pelo terceiro lugar da categoria mirim de handebol feminino entre Arqui e Band. O jogo terminou com o placar de 19×9 para o Arqui. As jogadoras, tanto do time adversário quanto o da casa, saíram com sorriso no rosto e fazendo brincadeiras entre si.

Carolina Chung e Thalita Deak

Carolina Chung e Thalita Deak

O clima descontraído se deve justamente a amizade entre as meninas que participaram. As jogadoras Carolina Chung, do Bandeirantes, e Thalita Deak, do Arquidiocesano, disseram estar ansiosas para competirem, já que jogavam juntas no mesmo time pelo Arqui antes de Carolina transferir-se para o Band. “É um campeonato bem legal. Essa é uma boa oportunidade para a confraternização entre os colégios.”, disse Carolina, a respeito do InterBand.

A técnica do Arqui, Renata Ferreira, satisfeita com o título, definiu suas jogadoras como determinadas e afirmou já esperar pelo resultado. “As meninas, treinam juntas há seis anos e estavam bem preparadas, confio no meu time”, disse. E quando questionada a respeito dos seus próximos planos, reponde: “O Nosso objetivo é ganhar a Oliarqui (campeonato semelhante ao InterBand do colégio) e a Liga de Handebol”.

Arqui vence Gracinha no Hand pré-mirim

Por Anna Gabriela Oliveira e Isabela Sarno Taccolini

goleiroDuas tradicionais equipes se enfrentaram nesta sexta-feira no handebol. Arqui e Gracinha, com seus jogadores da categoria pré-mirim, mostraram seus talentos em jogo bem disputado que acabou com a vitória do Arqui por 15×11.

O jogo começou rápido e disputado. Enquanto o Gracinha não fez tantas jogadas em equipe, confiando que um contra-ataque rápido seria mais eficiente, o Arqui, por apostar mais em passes entre seus jogadores, conseguiu furar a defesa do oponente com muito mais facilidade, fazendo com que o primeiro tempo terminasse 9×3.

O intervalo foi momento de concentração, com os jogadores do Gracinha silenciosos e introspectivos. O segundo tempo iniciou-se com um gol do Graças, mas o Arqui revidou com garra, fazendo três gols seguidos e, após alguns minutos, mais três em série. O Graças conseguiu, então, quando o jogo se aproximava do seu décimo minuto, seu quinto gol, que foi seguido por um do adversário e mais dois do Graça

Um dos grandes destaques da partida foi o goleiro do Arqui, Lourenze Mariane, de 12 anos. Ele mostrou talento, apesar de só ter começado a jogar nesse ano. afirmou achar o nível de dificuldade do jogo razoável. “Houve outros mais difíceis” disse. Essa foi a terceira partida que o Arqui jogou no InterBand esse ano. De acordo com Mariane, comparada a contra o Vera Cruz e contra o Magno, foi a partida mais fácil.

Arqui vence por 39×00

Por Maria Carla M.

Imagem 015

No jogo de hoje, de basquetebol pré-mirim feminino, o Arqui  venceu por 39 a 0 do CEB.

O time do CEB contava com atletas de menor porte físico e com menos experiência. “Eu já esperava este resultado porque meu time é iniciante” disse o técnico Gustavo Winther do CEB.

Por outro lado o time do Arqui já joga junto há dois anos e meio, como disse o assistente técnico Thiago Costa que se mostra confiante quando aos resultados da equipe durante o campeonato.

O destaque da partida foi Giovana Mosquin, do Arqui. Porém sete das nove jogadoras do time marcaram pontos. “O jogo foi disputado, mas deu pra vencer com facilidade” disse Giovana.

Confira a entrevista com o assistente técnico do Arqui, Thiago Costa:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=2Ola8BjSRJA]

Tal pai, tal filha

Por Mariana e Sophia

Com a vitória do Arqui sob o Band, a etapa feminina de basquetebol Pré-mirim do Interband 2009 chega ao fim.

A pesar de se tratarem de times tradicionais, a partida foi desequilibrada, com a equipe da casa estacionando em 5 pontos, permitindo o adversário abrir a vantagem até os 38.

O destaque ficou com a jogadora bandeirantina que acertou a cesta errada: um aro mais baixo é colocado na frente do regular devido à baixa estatura das jogadoras da categoria.

Outro ponto alto foi o apoio dos familiares das atletas do Arqui que, como Everaldo Nogueira pai de Isabela (12) e Gabriela (11), estão sempre presentes de corpo, alma e câmera na mão para curtir o momento junto à equipe. O entusiasmo não se restringe aos pais: “Amanha a gente vai andar no corredor e gritar muito pra comemorar”, diz Isabela, seguindo o entusiasmo familiar.

Câmera fantástica: todos os movimentos de um saque de Voleibol

Por Caio Dib

No último sábado (29/08) ocorreu disputa entre Arquidiocesano e Bandeirantes para classificação na final do Voleibol Infantil feminino. O Band venceu por 2 sets a 0 e disputará o ouro contra o vencedor do jogo Domus Sapientiae X Móbile, que será travado hoje, às 19h40.

Mesmo com o Sol atrapalhando o desempenho das atletas, o jogo de sábado foi disputado. As parciais foram 21 X 16 e 21 X 19. Veja as fotos seqüenciais do saque da jogadora Nara Bruno Processi, número 3 do Arqui.

* Clique nas fotos para ampliá-las
Créditos: Caio Dib

Com goleira substituta, Sagrado vence e está na final do Futsal feminino

Por Mariana Pereira, Juliana Morato e Isabela Taccolini

Ontem, às 11h20, as garotas da categoria Mirim dos colégios Sagrado Coração de Jesus e Arquidiocesano disputaram excitante partida de futsal. O Sagrado venceu por 7 a 1 e disputará a medalha de ouro.

Durante a partida, as jogadoras de ambos os times mostraram ter muito talento. “Elas [do Arqui] marcam muito bem e fazem muita tabelinha, foi difícil”, comentou Tatiana Chevis, 13, camisa número 10 do Sagrado.

A goleira oficial do Sagrado, Beatriz, 12, não pode jogar devido à fratura no dedo da mão direita, mas nem por isso deixou de comparecer e vibrar pelo time.

A goleira oficial do Sagrado, Beatriz, 12, não pode jogar devido à fratura no dedo da mão direita, mas nem por isso deixou de comparecer e vibrar pelo time.

Apesar do bom time do Arqui, a equipe vencedora acabou superando todas as expectativas. A goleira substituta, Carolina Raad, 14 anos, além de ter feito várias defesas, conseguiu também marcar um gol de placa, chutando de sua própria área. “É a segunda vez que jogo no gol, e fiz um de placa!”, exclamou. “Na verdade, eu jogo na linha, mas goleira quebrou o dedo e eu entrei no lugar dela.”, continuou. Apesar de não ser a goleira oficial, Carolina demonstrou muito talento nessa posição, levando apenas um gol na partida.

A vitória classificou as garotas do Sagrado para a final, que ocorrerá no dia 02/09, quarta-feira, às 18h30, na Quadra 1.

Arqui vence no vôlei, mas foi nosso Twitter que virou destaque da partida

Por Beatriz Moura

InterBandHoje os colégios Arquidiocesano e Pueri Domus se enfrentaram em partida de voleibol os jogadores da categoria Infantil . O jogo foi rápido e o Arqui saiu vitorioso.

As parciais foram 21 X 13 e 21 X 12 . O início do segundo set foi marcado por cinco pontos de saque seguidos feitos pelo jogador Travalini, da camiseta número 99 do Arquidiocesano. Sua irmã, Isabela, de nove anos, estava na torcida e disse que o jogo não estava muito disputado, devido à superioridade da equipe do irmão nessa partida. Ela pratica ginástica olímpica e gosta de esportes.

A menina ficou muito interessada na cobertura on-line ao vivo dos lances do jogo, realizada através do Twitter. “É fantástico todo mundo poder acompanhar o jogo pela internet”, disse. Ela fará seu próprio Twitter assim que chegar em casa. Aproveite e siga a gente, Isabela!

De virada, Arqui leva o título

Por Anna Oliveira, Isabela Taccolini e Juliana Morato

Sábado, 29/08, às 10h30, os times de handebol mirim masculino dos Colégios Bandeirantes e Arquidiocesano disputaram a medalha de ouro.

O Band começou bem, marcando 2 pontos em menos de 5 minutos. A disputa foi acirrada, mas os bandeirantinos conseguiram terminar o primeiro tempo com 2 pontos de vantagem. Porém o Arqui reagiu e virou o jogo. Faltando menos de 5 minutos para o término da partida, o técnico do Bandeirantes resolveu colocar o goleiro Byron Andrado Amorim, 13 anos, que jogou o primeiro tempo, de volta. No entanto, apesar das boas defesas de Andrade, o ataque forte e bem organizado do Arqui o levou a vitória. O placar final foi de 15×11, para o Arquidiocesano, que levou o troféu para casa.

 

Basquete Pré-mirim

Por Anna Gabriela Oliveira e Isabela T.
Créditos: Anna Gabriela

Créditos: Anna Gabriela

No jogo de basquete deste sábado, 22, duas grandes equipes da categoria Pré-Mirim masculino se enfrentaram. Segundo o professor Paulo Godoy, do Bandeirantes, tanto o time do Rainha dos Apóstolos quanto o do Arquidiocesano eram fortes e bem preparados. Segundo ele, inclusive, esse seria o melhor jogo da manhã.

Os jogadores não decepcionaram. O Arqui começou bem, porém, o Rainha reagiu, se mantendo na frente até o final da partida, que terminou 35 a 14.

O destaque do jogo foi o número 14 do Rainha, Guilherme Maulfi, 12 anos. O garoto é dedicado e leva o esporte a sério: pratica 5 vezes por semana, há 7 anos. “Não acho difícil conciliar o esporte com a escola”, disse.

O próximo jogo do Rainha será dia 29 de agosto contra o colégio Villare que derrotou o Pinheiro por 46 a 2.

 

 

 

Sábado começa com emoção no InterBand

 Por Carolina Lima

Créditos: Carolina LimaHoje (22/08), às 8:00 horas da manhã, os times de basquete do Pré-mirim feminino dos colégios Arquidiocesano e PlayPen abriram o sábado de InterBand. A disputa foi acirrada, com uma vitória de 20 a 17 para o Arqui.

Iniciantes no torneio, as jogadoras do PlayPen não deixaram o fato de serem novatas atrapalhar seu desempenho. As garotas, que tinham apenas onze anos, em sua maioria, mostraram empenho e dedicação, tornando o resultado do jogo um suspense que só foi solucionado no final do segundo tempo, com a vitória do Arqui.

Carolina de Lucca, 11, do Arqui, disse ter gostado da performance do time de basquete, esporte que ela pratica há três anos. Seu treinador, Thiago Costa, porém, disse ter achado o jogo “muito corrido” e que, mesmo tendo vencido, as garotas poderiam ter jogado melhor. Apesar disso, tanto Carolina como Thiago foram motivados pela vitória que estampou sorrisos cansados, mas satisfeitos, no treinador, na torcida e nas estrelas do time pré-mirim.