Federado do Colégio Singular ganha ouro no Juvenil de Tênis de Mesa

Por Carolina Zuccas

1Ontem, no último dia de InterBand, o colégio Singular venceu o Bandeirantes no tênis de mesa juvenil por 3×0.

Para levar o ouro, empenho, dedicação e força de vontade foram elementos essenciais, tanto nos jogos quanto nos treinos. Vitor Seiji, 14 anos, integrante da equipe do colégio vencedor e destaque do campeonato, conta que começou a jogar realmente em 2005. “Antes eu já gostava de brincar um pouco com meu pai, que tentava me ensinar o esporte”, contou. Agora ele é federado, e treina todos os dias durante 3 horas, com exceção da segunda-feira, pois neste dia tem aula.

Com toda essa dedicação, já ganhou vários campeonatos. Foi campeão na Copa Brasil, vice Sul-Americano na categoria infantil individual.Vitor diz que quer se tornar um jogador profissional e participar da seleção brasileira, mas tem noção dos desafios que o esperam: “eu sei que é muito difícil, então por enquanto só quero me preocupar em ir ganhando destaque ao longo do tempo”, afirmou.

Pré-mirim do Mazzarello é campeão no Voleibol

Por Isabella Alchorne

9Na final do voleibol pré-mirim masculino, o Colégio Mazzarello venceu o Colégio Bandeirantes por 2 sets a 0. As parciais foram 21×19 e 21×14. Os meninos do Mazza, ao final do jogo, estavam tão animados que deram peixinho e várias voltas olímpicas ao redor da Quadra 2.

“O time já jogou o InterBand ano passado como pré-mirim, o que os trouxe maior experiência em algumas situações do jogo”, disse o técnico do Mazzarelo, Cláudio Lopes. Mesmo assim, o treinador não nega que o jogo foi disputado. E quando perguntamos sobre o clima de domingo, ele respondeu: “o sol atrapalha a todos, isso é um problema, porém nenhum sai prejudicado já que ambos os lados têm que enfrentá-lo.”

Confira a entrevista com o técnico, Luiz Domingos, do Bandeirantes:

Blog: O que você achou do jogo?

Luiz: O time do Mazzarello é um time já vem treinado há bastante tempo. Alguns meninos já são mais desenvolvidos, mais maduros para jogar voleibol. Nosso time é formado esse ano. Mas para mim, o jogo foi ótimo, apesar da pouca experiência que os atletas da minha equipe apresentam. Mesmo com a derrota, acredito que eles evoluíram bastante desde o início do ano e acredito que melhorarão ainda mais.

Blog: O que você acha que poderia ter ajudado o time? Pois a parcial do primeiro set foi de 21X19, ou seja, foi bastante apertado. O que o senhor acha sobre isso?

Luiz: A inexperiência gera o nervosismo. E isso trás insegurança, e, com isso, algumas ações do jogo se complicam. Saques, defesas em algumas situações, e fazer o ataque são mais difíceis com nervosismo. Esses são fatores que, para alguns inexperientes, afetam muito.

Blog: Para finalizar, faremos a mesma pergunta que fizemos para o técnico do time adversário: você acha que se não estivesse tanto sol, o time apresentaria um melhor desenvolvimento?

Luiz: Um sol na cara atrapalha um pouquinho. Mas como treinam nesse horário isso não foi um problema.

Band leva o bronze no juvenil feminino de Vôlei

Por Isabella Alchorne

7

O Colégio Spinoza mostrou seu jogo, mas o Band levou a medalha de 3º colocado da categoria voleibol juvenil feminino. O resultado final foi de 2 sets a 0, com as parciais de 22×20 e 21×8.

“Tira saque!”, “Vamos time!” eram os gritos que mais se ouviam das atletas. As meninas de ambos os lados incentivaram muito os seus times, uma demonstração de sentimento de equipe.

Band leva o bronze do pré-mirim de futsal

Por Anna Gabriel Oliveira

bgBandeirantes e Nossa Senhora das Graças se enfrentaram neste domingo na disputa pelo 3º lugar do futsal na categoria pré-mirim masculino. O Band venceu por 7×4, num jogo com ambos os times atacando bastante e também com várias faltas.

O Band começou o jogo atacando muito. O time marcou o primeiro gol aos 50 segundos de partida e, logo em seguida, colocou uma mais uma bola na rede adversária. O Gracinha, no entanto, não desanimou e empatou o placar. Apesar do equilíbrio do jogo, o Band continuou a atacar insistentemente, mantendo a maior posse de bola. Após o intervalo, o Gracinha voltou com mais vontade, chutando muito mais ao gol. Mas isso não impediu o Band de marcar mais quatro vezes.

“Os jogadores do Gracinha eram fortes e muito agressivos”, comentou o camisa 18 do Band, Lucas Suzuki, 11 anos, contou que joga desde pequeno. Mesmo assim, Suzuki achou que a partida foi boa. Já o técnico Dutra, também do Band, considerou o jogo disputado, mas que a atuação de seu time lhe agradou.

Jogadores do Band comemoram vitória fazendo “peixinho” da seleção

Por Isabella Alchorne

O Colégio Bandeirantes venceu a final, no vôlei juvenil masculino, por 2 sets a 0, contra o time do Colégio Magno. As parciais: 22×20 e 21×9.

3

O primeiro set foi bastante disputado. O Magno chegou até a virar o jogo, porém não foi o suficiente para vencer o set. Já o segundo foi mais tranquilo. A equipe estava muito unida e, também por isso, fez com que o jogo se tornasse mais fácil. Os atletas do Band conseguiram dar várias cortadas e transformar vários saques em pontos.

No fim do jogo, os jogadores copiaram o estilo de comemoração da seleção brasileira de voleibol: deram o clássico peixinho em direção à tocida.

Arqui vence Band e leva bronze

Por Amanda Cestaro e Naomy Stankevicius

Hoje aconteceu a disputa pelo terceiro lugar da categoria mirim de handebol feminino entre Arqui e Band. O jogo terminou com o placar de 19×9 para o Arqui. As jogadoras, tanto do time adversário quanto o da casa, saíram com sorriso no rosto e fazendo brincadeiras entre si.

Carolina Chung e Thalita Deak

Carolina Chung e Thalita Deak

O clima descontraído se deve justamente a amizade entre as meninas que participaram. As jogadoras Carolina Chung, do Bandeirantes, e Thalita Deak, do Arquidiocesano, disseram estar ansiosas para competirem, já que jogavam juntas no mesmo time pelo Arqui antes de Carolina transferir-se para o Band. “É um campeonato bem legal. Essa é uma boa oportunidade para a confraternização entre os colégios.”, disse Carolina, a respeito do InterBand.

A técnica do Arqui, Renata Ferreira, satisfeita com o título, definiu suas jogadoras como determinadas e afirmou já esperar pelo resultado. “As meninas, treinam juntas há seis anos e estavam bem preparadas, confio no meu time”, disse. E quando questionada a respeito dos seus próximos planos, reponde: “O Nosso objetivo é ganhar a Oliarqui (campeonato semelhante ao InterBand do colégio) e a Liga de Handebol”.

Diário de uma campeã: destaque da equipe de hand escreve para o Blog

Por Elis Jazzar

441Elis Jazzar está no primeiro ano do ensino médio do colégio Bandeirantes e foi o destaque de sua equipe na final de handebol infantil feminino. O Band venceu o Pinheiro por 12×7, em um jogo disputado. As atletas do Band jogaram com garra, principalmente após lerem uma carta que uma ex-atleta (que se formou no colégio) enviou para motivá-las no jogo da final. Confira a carta clicando aqui. E veja o que a destaque da equipe vencedora tem a dizer sobre a partida:

A gente ganhou o campeonato do Lourenço Castanho semestre passado. Depois dessas férias, várias meninas que foram muito importantes pras nossas vitórias saíram do time, desistiram de jogar na equipe. No inicio do ano eram 14 meninas e só sobraram 8.

Mas a nossa vontade de ganhar, e principalmente o InterBand, era maior que tuuuudo. A gente pediu ajuda pra equipe mirim. A Carolina Chung agora está treinando em dobro só pra termos uma ponta esquerda! A gente queria muito dar o tetra pra Camila, nossa técnica (e ganhar é claro).

Essa final foi suuuper equilibrada com dois ótimos times em quadra. Nós chegamos a conclusão de que o vencedor do jogo seria o time que errasse menos! Mas eu acho que duas coisas foram muito importantes pra nossa vitoria: a vontade de ganhar e a nossa recuperação a cada gol que a gente tomava.

Não abaixamos a cabeça em nenhum momento e isso é fundamental em qualquer esporte. Tendo feito gol ou não nesse ultimo jogo, o time todo ganhou e é campeão. Todas nós fizemos parte dessa vitória que a gente nunca vai esquecer!


Premiação animada

Por Lara Soares de Freitas Deus

As meninas do futsal infantil feminino do Bandeirantes ganharam o jogo final contra o Sagrado Coração de Jesus por 2×1. A equipe se destacou até na cerimônia de entrega de medalhas, quando mostrou muito entusiasmo.

Torcida presente

462

Público lota as quadras  dos jogos que estão acontecendo agora. Band enfrenta Maria Imaculada no voleibol infantil masculino. Já as meninas do futsal infantil do Band estão jogando contra o Sagrado. Confira as fotos:

Pinheiro leva bronze no handebol infantil masculino

Por Caio Dib

Caio Yudi está no primeiro ano do ensino médio e joga desde a terceira sérieHoje o colégio Pinheiro venceu o Bandeirantes no handebol infantil masculino. O jogo disputado acabou com o placar de 12×10 e rendeu o terceiro lugar ao Pinheiro.

“O time teve boa performance e ouviu minhas orientações”, disse o auxiliar-técnico da equipe vencedora, Leonardo Andrade. No outro lado, o técnico do Band, Luiz Pereira, reclamou do atraso dos atletas ao comparecerem na partida, o que prejudicou o desenvolvimento do jogo.

Ambos os times receberam penalidades que prejudicaram o desempenho na disputa. Os técnicos afirmaram que os jogadores que receberam os famosos “dois minutos” (quando o atleta comete uma falta e deve ficar dois minutos fora da partida) fizeram com que as respectivas equipes perdessem muitas oportunidades. “As saídas temporárias dos atletas fizeram com que a equipe encontrasse dificuldade para virar a partida”, comentou Pereira.

Na equipe vencedora, o destaque foi o capitão, Caio Yudi. Goleiro de handebol há seis anos e único atleta federado da equipe, Yudi defendeu muitos ataques bandeirantinos. Mas reclamou: “faltou ataque da minha equipe”.