Com equipe reserva, Doze de Outubro vence Barifaldi

Por Maria Carla M.

Ontem, Doze de Outubro venceu Barifaldi  por 11×4 no futsal infantil masculino. A partida teve direito a torcida, músicas e muitos gritos por parte dos alunos do Barifaldi, que mesmo perdendo não deixaram que demonstrar o amor por sua escola.

Segundo o técnico Nicholai Acha do Doze de Outubro, o seu time, que treina junto a um ano e meio,  alcançou um bom resultado em um jogo em que não havia tanta motivação. Isso porque o time já estava classificado e, portanto, jogou com seus reservas.

Já o técnico do Barifaldi, Eduardo, disse que os jogadores progrediram durante o jogo. “Eles estavam jogando bem, deram uma parada e depois voltaram” disse o técnico.

Ontem, Doze de Outubro venceu Barifaldi  por 11×4 no futsal infantil masculino. A partida teve direito a torcida, músicas e muitos gritos por parte dos alunos do Barifaldi, que mesmo perdendo não deixaram que demonstrar o amor por sua escola.

Segundo o técnico Nicholai Acha do Doze de Outubro, o seu time, que treina junto a um ano e meio,  alcançou um bom resultado em um jogo em que não havia tanta motivação. Isso porque o time já estava classificado e, portanto, jogou com seus reservas.

Já o técnico do Barifaldi, Eduardo, disse que os jogadores progrediram durante o jogo. “Eles estavam jogando bem, deram uma parada e depois voltaram” disse o técnico.

Gol é dificil de se fazer

Por Carol Lima

Móbile X BarifaldiOs times de futsal masculino dos colégios Barifaldi e Móbile também disputaram jogo na noite de ontem . No início, parecia não haver vantagem para qualquer um dos times da categoria Mirim. Porém, a equipe da Móbile destacou-se no segundo tempo e levou a vitória para casa, com placar de 7 a 3.

 

O primeiro tempo começou com muita tensão. Os gols pareciam não acontecer, apesar das inúmeras tentativas – principalmente de um jogador da Móbile, que tentou diversas vezes, sem conseguir de fato pontuar. O colégio abriu o placar com um gol, seguido de outro da Barifaldi. E foi nesse clima de ansiedade que o primeiro tempo terminou, com diferença pequena a favor da Móbile: 3 a 2.

Já no segundo tempo a tensão presente nos jogadores, que antes parecia fazê-los temer o jogo, ajudou-os a se empenharem mais. Logo no início, a Móbile fez dois gols, o que confirmou a qualidade da equipe. Até os quatro minutos finais, os garotos abriram cinco gols de diferença no placar (7X2), quando jogada do Barifaldi resultou no primeiro gol da equipe no segundo tempo e no último da partida. Ao soar do apito final, podia-se observar que os ganhadores, apesar da vitória, aparentavam estar insatisfeitos. Afinal, apesar de grande diferença no placar,  foram muitas chances de gol perdidas.

Créditos: Beatriz Moura