Federado do Colégio Singular ganha ouro no Juvenil de Tênis de Mesa

Por Carolina Zuccas

1Ontem, no último dia de InterBand, o colégio Singular venceu o Bandeirantes no tênis de mesa juvenil por 3×0.

Para levar o ouro, empenho, dedicação e força de vontade foram elementos essenciais, tanto nos jogos quanto nos treinos. Vitor Seiji, 14 anos, integrante da equipe do colégio vencedor e destaque do campeonato, conta que começou a jogar realmente em 2005. “Antes eu já gostava de brincar um pouco com meu pai, que tentava me ensinar o esporte”, contou. Agora ele é federado, e treina todos os dias durante 3 horas, com exceção da segunda-feira, pois neste dia tem aula.

Com toda essa dedicação, já ganhou vários campeonatos. Foi campeão na Copa Brasil, vice Sul-Americano na categoria infantil individual.Vitor diz que quer se tornar um jogador profissional e participar da seleção brasileira, mas tem noção dos desafios que o esperam: “eu sei que é muito difícil, então por enquanto só quero me preocupar em ir ganhando destaque ao longo do tempo”, afirmou.

Humbolt ganha ouro no InterBand

Por Caio Dib

IMG_8347Neste Domingo, o colégio Humbolt venceu o Vértice por 2 sets a 0 no voleibol juvenil feminino. As parciais foram 21×11 e 21×12. Com a vitória, a equipe levou o ouro do InterBand.

No início do primeiro set, o Vértice fez uma série de pontos, muitos por erros dos adversários. Entretanto, as jogadoras do Humbolt começaram a acertar defesas e ataques e mudaram a cara da partida.

Mesmo com um jogo com vários erros de ambos os lados, os técnicos estavam calmos. “Minha equipe não treina regularmente. As meninas estudam todos os dias até as 19h”, explicou Marco Botteon, técnico do Vértice. A jogadora número 11, Natalia Orfali, disse que há treino uma vez por semana, mas que a maioria das jogadoras não pode comparecer. O técnico do Vértice complementou: “antigamente eu era um técnico do estilo ‘Bernardinho’, mas não posso exigir delas se não conseguimos fazer treinamentos”.

Confira algumas fotos do jogo:

Dourado vence e leva bronze no vôlei

4Por Isabella Alchorne

A disputa de 3º lugar, na categoria juvenil masculino de vôlei, teve como vencedor o Colégio Dourado. O time ganhou de 2 sets a 0 contra o Colégio Pinheiro. As parciais foram 21×8 e 21×12.

“Faltaram vários jogadores, o que poderia ter feito o jogo ficar melhor”,  disse o Régis França, pai de Gustavo Henrique França, atleta do Pinheiro. A equipe estava desfalcada e sem atletas reservas. Isto impossibilitou que os atletas em quadra pudessem decansar.  já que havia a possibilidade de revezamento para descansar.

O técnico do Colégio Pinheiro Luiz Alberto dos Santos, por sua vez, complementa dizendo: “a categoria é juvenil, porém jogamos todo o torneio com 3 meninos do mirim (Gustavo, Matheus e Pablo)”.

Band leva o bronze no juvenil feminino de Vôlei

Por Isabella Alchorne

7

O Colégio Spinoza mostrou seu jogo, mas o Band levou a medalha de 3º colocado da categoria voleibol juvenil feminino. O resultado final foi de 2 sets a 0, com as parciais de 22×20 e 21×8.

“Tira saque!”, “Vamos time!” eram os gritos que mais se ouviam das atletas. As meninas de ambos os lados incentivaram muito os seus times, uma demonstração de sentimento de equipe.

Jogadores do Band comemoram vitória fazendo “peixinho” da seleção

Por Isabella Alchorne

O Colégio Bandeirantes venceu a final, no vôlei juvenil masculino, por 2 sets a 0, contra o time do Colégio Magno. As parciais: 22×20 e 21×9.

3

O primeiro set foi bastante disputado. O Magno chegou até a virar o jogo, porém não foi o suficiente para vencer o set. Já o segundo foi mais tranquilo. A equipe estava muito unida e, também por isso, fez com que o jogo se tornasse mais fácil. Os atletas do Band conseguiram dar várias cortadas e transformar vários saques em pontos.

No fim do jogo, os jogadores copiaram o estilo de comemoração da seleção brasileira de voleibol: deram o clássico peixinho em direção à tocida.

São Francisco Xavier vence em sua estreia no InterBand 2010

Por Isabella Alchorne

O placar do jogo São Francisco Xavier contra o Rio Branco pela categoria juvenil masculino de handebol foi 26×16.  Cauê Herrera de Oliveira, número 56 do Sanfra, foi o artilheiro, com 7 gols na partida.

DSC03138

O jogo teve momentos atípicos, especialmente pela atuação do goleiro do Rio Branco, Lucas Gabech, que jogava como armador de seu time. Suas mudanças de posição tinham momentos de prejuízo para sua equipe, como quando o jogador Lucas Longo, do Sanfra, marcou um gol arremessando a bola ao gol em uma cobrança de lateral: o goleiro ainda estava retornando ao gol. A participação no ataque do goleiro gerou apenas um gol de uma cobrança de tiro de 7 metros do mesmo.

O esporte mostrou mais uma vez como barreiras podem ser superadas. O jogador José Carlos, número 51, do colégio São Francisco Xavier é um exemplo. Apesar de uma deficiência em seu membro superior direito, jogou como titular de seu time na ponta direita e em alguns momentos como armador direito. Teve uma atuação destacada inclusive marcando um gol para o seu time. Confira entrevista em vídeo com o atleta:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=DrdQc8ClTUQ]

Time Juvenil do Band vence o último InterBand da equipe

Por Carol Lima

Quinta-feira (10/09), aconteceu a final de voleibol Juvenil feminino entre os times Bandeirantes e Spinosa. Apesar de ambos mostrarem grande habilidade e ótimo desempenho, as garotas do Band levaram a medalha de ouro, por 2 sets a 0.

Bandeirantes X SpinosaAlgumas horas antes do jogo, Fabiane Kobayashi, uma das integrantes do time vencedor, admitiu que os times eram muito bons e que a partida deveria ser acirrada. Apesar da declaração da garota ter demonstrado nervosismo, ela e sua equipe estavam visivelmente descontraídas. Isto facilitou a vitória do primeiro set por 21 a 9.

Já o segundo set gerou um clima bem maior de tensão, tanto no Spinosa quanto no Bandeirantes. Cortes mais fortes e saques melhor direcionados realizados pelas atletas do Spinosa fizeram a descontração da equipe bandeirantina desaparecer no começo do set. Mas, apesar do empenho do Spinosa, o segundo set foi finalizado em 21 a 16 para o Bandeirantes.

BandeirantesA comemoração da equipe campeã foi emocionante. Ao ganhar o jogo, o time, ainda em quadra, reuniu-se numa roda com a técnica e lá foram feitos alguns pequenos discursos. Afinal, para a maioria delas, aquele era o último ano no colégio e no time de Voleibol. A jogadora Laís, que cursa o terceiro ano do Ensino Médio, se emocionou com o discurso da técnica e falou algumas palavras para sua equipe, mostrando o carinho enorme e a falta que sentiria de cada companheira.

Ao terminarem de conversar, as medalhistas do Bandeirantes se abraçaram, celebraram e sorriram, rumo à cerimônia de premiação, tristes com a despedida, mas orgulhosas pela vitória.

Band se despede de seu “Dream Team”

Por Joaquim Eugênio

O time de basquete juvenil do Colégio Bandeirantes fez sua despedida nesta quarta-feira (dia 2) após ganhar seu 32º título, por 27 a 16, na final contra o Colégio Arquidiocesano.

O “dream team” do Band fechou com chave- de- ouro seu legado de invencibilidade no InterBand 2009. O time foi formado na 5ª série pelo professor Paulo Godoi que acompanhou e treinou seus jogadores e amigos até o final do 3º ano do Ensino Médio completando assim, 7 anos de basquete.

“Fiquei muito feliz por fechar um ciclo e conquistar todos os meus objetivos, porém é uma tristeza deixar de treinar com o Godoi e com meus companheiros”, declarou Allan Morrel, 17, jogador do time, “Agradeço aos meus colegas de time, pois são amigos para uma vida e ao Godoi, que foi alguém com quem aprendi muito e me deixou valiosas lições de vida”, completou.

“São sentimentos distintos: Por um lado, fiquei feliz porque além de ter formado campeões, daqui saem homens íntegros e ‘foras de série’, mas por outro, triste, pois eu treinei o time desde a liga pré-mirim; aqui termina uma jornada”, explicou Paulo Godoi, 34, treinador do time.

São Francisco vence no Handebol

Por Beatriz Moura

Os times femininos de handebol da categoria Juvenil dos colégios São Francisco Xavier e Bandeirantes se enfrentaram ontem (27/08), às 19h40. Neste jogo, o São Francisco foi o vencedor, com o placar de 8 a 6.

Band X São Francisco

Como são times muito competitivos, a disputa foi acirrada. As meninas têm muita energia e a utilizaram ao seu máximo na partida. Seguindo seus técnicos, as jogadoras não perderam o fôlego e o jogo ficava cada vez mais emocionate.

O placar era de 6 a 3 para o São Francisco quando, faltando apenas cinco segundos para o término do primeiro tempo, uma falta a favor do colégio Bandeirantes foi cometida. Mariana cobrou a falta assim que ouviu o apito. Gol! A camisa 14 do Band diminui a vantagem do adversário com um tiro dos 9 metros, o qual, segundo o professor Pereira, não acontecia há tempos.

No início do segundo tempo, as jogadoras do banco de reservas do Bandeirantes estimulavam as jogadoras em quadra através de gritos de guerra. Porém, gol a gol, o São Francisco liderou a partida, que terminou em 8 a 6. Foi uma festa para as garotas da equipe vencedora.