Jogadores do Band comemoram vitória fazendo “peixinho” da seleção

Por Isabella Alchorne

O Colégio Bandeirantes venceu a final, no vôlei juvenil masculino, por 2 sets a 0, contra o time do Colégio Magno. As parciais: 22×20 e 21×9.

3

O primeiro set foi bastante disputado. O Magno chegou até a virar o jogo, porém não foi o suficiente para vencer o set. Já o segundo foi mais tranquilo. A equipe estava muito unida e, também por isso, fez com que o jogo se tornasse mais fácil. Os atletas do Band conseguiram dar várias cortadas e transformar vários saques em pontos.

No fim do jogo, os jogadores copiaram o estilo de comemoração da seleção brasileira de voleibol: deram o clássico peixinho em direção à tocida.

Show de imagens: Villare vence Magno no Hand

Por Caio Dib

Hoje, Villare venceu o colégio Magno por 17×10 pelo handebol mirim masculino. Confira as fotos!

Band x Magno: o jogo da noite

Por Letícia Melo de Paulo e Bárbara Ribeiro

Ontem, o time de futsal infantil masculino do Bandeirantes venceu a partida  contra o Magno por 4×1.  A equipe vencedora teve maior tempo de posse de bola.

O goleiro do time do Magno, Gabriel  Anbar, teve ótimo desempenho no jogo. Ele estava em sintonia com sua equipe, sem medo de sair do gol para meio de campo para dominar a bola, bater faltas e sempre estar de volta à sua posição no momento certo.

“Não estamos acostumados com as condições do Ginásio”, justificou Anbar. Além disso, o técnico revelou que o time estava desfalcado, com dois jogadores ausentes.

Magno vence jogo difícil e é campeão do Futsal Infantil.

Por Carol Lima

Ontem, às 18h, ocorreu a final de Futsal entre os times da categoria Infantil dos colégios Rio Branco e Magno. Apesar de ser  disputadíssimo, o Magno levou o troféu de campeão para casa, por 3X2.

Rio Branco X MagnoNo primeiro tempo, houve uma competição acirrada com fortes chutes ao gol. A pequena torcida, formada por alunas curiosas do Bandeirantes e jogadores reserva dos times participantes, se encolhia a cada momento que a bola ameaçava chegar perto dos gols, com medo de se machucar com os chutes. Os jogadores também vibravam a cada lance. A metade inicial do jogo terminou empatada, com um gol para cada time.

Já o segundo tempo mostrou o medo de um empate se transformar na vitória do adversário. Com direito a um cartão amarelo e marcação agressiva, tanto o time do Magno quanto o do Rio Branco não esconderam o estresse dos jogadores. Nesse último tempo também pôde-se perceber, com as grandes defesas, a importância dos goleiros de ambos os times, especialmente Lucas, do Rio Branco, que também desempenhava papel de destaque fora da área do gol.

Lucas também marcava presença no ataque

Lucas também marcava presença no ataque

Após dois gols  no segundo tempo, o Magno saiu campeão. O jogo terminou em um silêncio que mostrava a tensão que ainda existia em todos ali presentes. Após sua comemoração, a equipe foi embora satisfeita, mas calada.

 

Créditos: Carol Lima

Show de gols e de chuteiras

Por Beatriz Lima, com colaboração de Mariana Pereira e Marcus Vincius Schimitd

No dia 2 de setembro foram disputadas duas finais de futsal feminino. As partidas não foram feitas só de show de gols, mas também de chuteiras. Amarelas, laranjas e verdes, elas chamavam atenção da torcida e davam cor às disputas.

O primeiro jogo foi travado entre as equipes da categoria Mirim dos colégios Sagrado e Rio Branco. Durante toda partida, o Sagrado esteve com vantagem sobre o adversário, o que resultou em sua vitória por 4×2. O segundo, de futsal Infantil feminino entre Bandeirantes e Magno, foi acirrado, com vitória do Band por 3×1.

Ainda que as partidas tenham sido bastante emocionantes, as chuteiras coloridas marcaram a noite. Muitas atletas disseram utilizar chuteiras coloridas em homenagem ao ídolo Cristiano Ronaldo, jogador do Manchester United. Ele gosta de variar a cor de suas chuteiras entre verde, laranja, dourando, entre outras. Mas será apenas uma tendência fashion ou uma estratégia de distração? Fica a dúvida.

Handebol Infantil do Band conquista tri-campeonato

Por Caio Dib

Hoje, 29, às 13h30, as garotas do Infantil de handebol do Bandeirantes conquistaram o tri-campeonato. Jogando contra a equipe do Colégio Magno e sob a direção da técnica Camila de Oliveira, venceram com placar de 8 a 6.

Os pais de Elis marcaram presença na torcida

Os pais de Elis marcaram presença na torcida

“O Magno jogou muito bem, mas estávamos com vontade de ganhar o ouro”, conta Elis Jazzar, número 7, que joga como meia-direita da equipe Mirim, mas foi escalada também para a categoria Infantil.  Bárbara Elias, que joga como goleira há seis anos, também confirmou a qualidade da equipe adversária.

Luiz Fernando Domingos, técnico do Magno, disse que o time dele fez boa partida, mas falhas na finalização de lances comprometeram o desempenho da equipe. As garotas estavam integradas e com ritmo de jogo. “Elas jogam juntas há muitos anos, desde pequenas”, disse. O técnico achou o jogo muito bom e destacou o trabalho das goleiras no segundo tempo.  

A goleira-destaque fez uma bela defesa com a perna

A goleira-destaque fez uma bela defesa com a perna

Bárbara Elias, do Band, foi o destaque do time. Na equipe do Magno, quem mais brilhou foi Marcela Lima, número 6, que joga como armadora ou central.

  

A equipe do Magno teve ótimo desempenho no campeonato e conquistou a segunda colocação
A equipe do Magno teve ótimo desempenho no campeonato e conquistou a segunda colocação
O time Infantil do Bandeirantes venceu pela terceira vez o campeonato
O time Infantil do Bandeirantes venceu pela terceira vez o campeonato

Créditos: Caio Dib

Batalha de titãs é travada em quadra

Por Mariana Pereira e Sophia Torres

Colégio VérticeOntem (24/08), às 19:40h, ocorreu partida de futsal na categoria Infantil masculino entre os colégios Magno e Vértice.

O jogo lembrava uma verdadeira aula de trânsito, entre o amarelo dos cartões, o vermelho do sangue e o verde das chuteiras. No começo, parecia uma partida comum, com um gol do Vértice e marcação acirrada, até que uma batalha épica passou a ser travada em campo.

O pontapé inicial foi uma bolada na cara por parte de um jogador do Magno, seguida por um cartão amarelo para o goleiro do Vértice, que deu um carrinho num adversário. Seguiu-se uma seqüência de jogadas cada vez mais inimagináveis, rendendo quatro cartões amarelos, defesas fantásticas e até lábio cortado.

Um gol feito com classe garantiu a vitória do Magno por 3 a 2. Porém, como colocou o jogador Felipe Tricate, o time tem que continuar com humildade, afinal muitas batalhas ainda precisam ser vencidas. Só resta esperar que não sejam tão violentas quanto a última.

Batalha de titãs é travada em quadra

Por Mariana Pereira e Sophia Torres

Colégio VérticeOntem (24/08), às 19:40h, ocorreu partida de futsal na categoria Infantil masculino entre os colégios Magno e Vértice.

O jogo lembrava uma verdadeira aula de trânsito, entre o amarelo dos cartões, o vermelho do sangue e o verde das chuteiras. No começo, parecia uma partida comum, com um gol do Vértice e marcação acirrada, até que uma batalha épica passou a ser travada em campo.

O pontapé inicial foi uma bolada na cara por parte de um jogador do Magno, seguida por um cartão amarelo para o goleiro do Vértice, que deu um carrinho num adversário. Seguiu-se uma seqüência de jogadas cada vez mais inimagináveis, rendendo quatro cartões amarelos, defesas fantásticas e até lábio cortado.

Um gol feito com classe garantiu a vitória do Magno por 3 a 2. Porém, como colocou o jogador Felipe Tricate, o time tem que continuar com humildade, afinal muitas batalhas ainda precisam ser vencidas. Só resta esperar que não sejam tão violentas quanto a última.