Arqui vence Band e leva bronze

Por Amanda Cestaro e Naomy Stankevicius

Hoje aconteceu a disputa pelo terceiro lugar da categoria mirim de handebol feminino entre Arqui e Band. O jogo terminou com o placar de 19×9 para o Arqui. As jogadoras, tanto do time adversário quanto o da casa, saíram com sorriso no rosto e fazendo brincadeiras entre si.

Carolina Chung e Thalita Deak

Carolina Chung e Thalita Deak

O clima descontraído se deve justamente a amizade entre as meninas que participaram. As jogadoras Carolina Chung, do Bandeirantes, e Thalita Deak, do Arquidiocesano, disseram estar ansiosas para competirem, já que jogavam juntas no mesmo time pelo Arqui antes de Carolina transferir-se para o Band. “É um campeonato bem legal. Essa é uma boa oportunidade para a confraternização entre os colégios.”, disse Carolina, a respeito do InterBand.

A técnica do Arqui, Renata Ferreira, satisfeita com o título, definiu suas jogadoras como determinadas e afirmou já esperar pelo resultado. “As meninas, treinam juntas há seis anos e estavam bem preparadas, confio no meu time”, disse. E quando questionada a respeito dos seus próximos planos, reponde: “O Nosso objetivo é ganhar a Oliarqui (campeonato semelhante ao InterBand do colégio) e a Liga de Handebol”.

Villare ganha bronze no Mirim

Por Bárbara Ribeiro

A disputa pelo terceiro lugar de handebol mirim masculino entre os colégios Vilare e Móbile começou muito equilibrada e teve altos e baixos. No fim, os jogadores do Villare conquistaram o bronze, com uma vitória de 21×13.

O colégio Villare jogou com uma estratégia de bola muito rápida, já o Móbile, apelou para uma bola muito bem trabalhada, mas com lançamentos fracos.

O goleiro Nicholas Smaal, Móbile, deu um susto logo de início, após defender uma bola muito forte, acabou se chocando com um adversário e se machucando. O técnico, ao ajudar o goleiro, o incentivou a continuar, mas Nicholas alega que a sua motivação maior foi outra: ”O Villare é famoso por ter bolas boas, fortes e no canto. O meu time precisava que eu voltasse, além disso, tinha que defender pela garota que eu amo, a Larissa. Queria ser motivo de orgulho”, confessou. Mesmo com a motivação de Smaal e boas defesas, o time perdeu de 21x 13.

A técnica do Villare, Vanessa Marceli, declara que faltou pouco para concorrerem ao ouro: “Treinamos de segunda e quarta, todos juntos, sempre, e as quadras e o ar seco atrapalhou muito os jogadores. Mas mesmo assim, a maioria deles tem uma base muita boa, já jogavam no pré-mirim, e a experiência ajudou muito, foi assim que chegamos até aqui”, contou.

Santi conquista 3º lugar no mirim feminino

Por Ulysses Faria

Imagem 010A escola Santi, ex- Santo Inácio,venceu a equipe do Bandeirantes, por 2 sets a 1, pela decisão do terceiro lugar do torneio de vôlei mirim  feminino. Antes da partida, a técnica Agnes Hortelan, do Band, disse que foi uma surpresa a equipe não ter chegado à final, porque era uma equipe que jogava muito bem. ”O emocional atrapalhou. Essa semana trabalhamos muito a parte emocional”, contou. Do lado da Santi, o técnico Orlando Gabrielli disse: “Não chegamos à final por causa do excesso de erros”.

O primeiro set foi muito equilibrado taticamente, com um leve domínio do Bandeirantes, levando ao resultado de 21×14. Já no segundo set, a Santi jogou melhor, distribuindo o jogo dentro da quadra e envolvendo o Band em seus ataques. Mas a equipe do Bandeirantes quase conseguiu a virada, terminando o segundo set em 21×19 para a Santi.

Imagem 001A partida foi para o tie break. A Santi manteve o ritmo do segundo set, com bolas rápidas, domínio de jogo e com uma boa distribuição tática na quadra. Isso possibilitou a vitória por 15×10 e o terceiro lugar no InterBand. Após o jogo, Gabrielli disse: “Ganhamos porque erramos menos. Principalmente no terceiro set”.

Villare e Gracinha empatam

Por Anna Gabriela Oliveira e Isabela Sarno Taccolini

SDC14096Nessa sexta-feira, os colégios Villare e Nossa Senhora das Graças se enfrentaram na categoria futsal mirim masculino. Disputado, o jogo acabou com empate de 5×5.

O Villare começou a partida deixando claro que iria lutar pela vitória, marcando um gol no segundo minuto do jogo. A defesa e o ataque estavam fortes e bem organizados. Já o Gracinha não se abalou com os gols sofridos e mostrou jogo. O time conseguiu empatar a partida em 3×3, no primeiro tempo.

O segundo tempo começou com os dois times mostrando a mesma vontade do início da partida. O Gracinha prevaleceu no inicio, fazendo seu quarto gol. Nos últimos segundos de jogo, o goleiro do Gracinha fez uma boa defesa, impedindo e vitória do Villare e fazendo com que o jogo terminasse num empate.

Meninas do CEB vão para disputa do terceiro lugar

cebxpueri

Por Breno Silva e Ulysses Faria

A equipe do Centro Educacional Brandão venceu o Pueri Domus por 8×2, pelo futsal mirim feminino. Com esse resultado, o time se classificou para a decisão de terceiro lugar do InterBand.

Entretanto, a atuação do CEB foi digna de uma final. Com destaque para as jogadoras Ana Carolina, camisa 8, e Maria Fernanda, camisa 9, que foram comparadas com Neymar e Ganso, do Santos. Nisso, a suplente Maria Aparecida concorda: “Dadas as devidas proporções, dá pra comparar”.

O jogo foi dominado com um bom posicionamento e bom aproveitamento de posse de bola e oportunidades do CEB, que impediu quase todas as oportunidades ofensivas da equipe do Pueri Domus.

Show de imagens: Villare vence Magno no Hand

Por Caio Dib

Hoje, Villare venceu o colégio Magno por 17×10 pelo handebol mirim masculino. Confira as fotos!

Mesmo vencendo, handebol mirim do Band não vai para a final

Por Amanda Cestaro e Naomy Stankevicius

Mesmo vitoriosas, as jogadoras do time de handebol mirim do Band admitiram não se sentir completamente satisfeitas como resultado de 14×06 contra Colégio Rio Branco, na partida de hoje.

“Precisávamos de um saldo de 11 gols para que pudéssemos ir para a final, disputando o primeiro lugar”, informou a técnica Camila de Oliveira, decepcionada por não ter conseguido chegar à final.

O jogo contra o Arquidiocesano na batalha pelo terceiro lugar é, agora, o principal foco. Depois disso, o time partirá para o campeonato da Móbile, pelo qual a equipe se mostrou ansiosa. “Será a nossa primeira participação nesse torneio, então queremos aproveitar ao máximo o que aprendemos com os erros que cometidos no InterBand para obtermos uma melhor performance”, comentou a técnica.

Confira as fotos:

Futsal feminino: Band perde do Vera Cruz

Por Breno Silva

O colégio Vera Cruz derrotou o Bandeirantes por 1×0 no futsal mirim feminino.

Do começo ao fim, as duas equipes buscaram o gol de todas as formas possíveis. As jogadoras eram motivadas pelos gritos da torcida, dos bancos de reservas e dos próprios técnicos.

“Não há motivo para pânico”, acredita a goleira bandeirantina Jennifer Auler. Ela diz que, certamente, o time ganhará os outros jogos.