Em jogo difícil, Mazzarello vence Rio Branco

Por Maria Carla M.

Ontem o Mazzarello venceu o Rio Branco por 3×2 no futsal infantil masculino. O jogo foi bastante disputado, percebendo o empenho dos jogadores das duas equipes.

Segundo o técnico do Mazzarello, Claudio Feliz, o time jogou com vontade. “Os meninos estavam atentos” disse. Além disso, o treinador também afirmou que achava que tinha condições de ganhar, mas que sabia que o jogo seria disputado pois as duas equipes são boas.

Mesmo vencendo, handebol mirim do Band não vai para a final

Por Amanda Cestaro e Naomy Stankevicius

Mesmo vitoriosas, as jogadoras do time de handebol mirim do Band admitiram não se sentir completamente satisfeitas como resultado de 14×06 contra Colégio Rio Branco, na partida de hoje.

“Precisávamos de um saldo de 11 gols para que pudéssemos ir para a final, disputando o primeiro lugar”, informou a técnica Camila de Oliveira, decepcionada por não ter conseguido chegar à final.

O jogo contra o Arquidiocesano na batalha pelo terceiro lugar é, agora, o principal foco. Depois disso, o time partirá para o campeonato da Móbile, pelo qual a equipe se mostrou ansiosa. “Será a nossa primeira participação nesse torneio, então queremos aproveitar ao máximo o que aprendemos com os erros que cometidos no InterBand para obtermos uma melhor performance”, comentou a técnica.

Confira as fotos:

Hand, volei e futsal agitam o Interband

Por Alessandra Ungria

Untitled-3

Handebol, voleibol e futsal foram os esportes da vez no Interband desta terça-feira (17/08). O placar “show de bola” dos meninos do futebol comprova isto: Pentágono 8 gols contra 2 do oponente Lourenço Castanho. Além deles, as meninas do infantil do Humboldt também mostraram serviço: 2 sets a 0 contra as alunas do Domus Sapientae no vôlei.

Entre os jogos, destaque para o confronto entre as meninas do hand mirim do Rio Branco contra as da Escola da Vila. O placar, que foi de 21×08 para a Escola da Vila, refletiu o talento de algumas jogadoras dentro de campo. Uma delas, que jogava com a camisa 28, já vem há 3 anos para o Interband. Aluna da Vila, Clarisse Suzuki, de 13 anos, elogia: “Já joguei várias vezes no Interband e eu gosto de vir aqui.”

Hand, volei e futsal agitam o Interband

Por Alessandra Ungria

Untitled-3

Handebol, voleibol e futsal foram os esportes da vez no Interband desta terça-feira (17/08). O placar “show de bola” dos meninos do futebol comprova isto: Pentágono 8 gols contra 2 do oponente Lourenço Castanho. Além deles, as meninas do infantil do Humboldt também mostraram serviço: 2 sets a 0 contra as alunas do Domus Sapientae no vôlei.

Entre os jogos, destaque para o confronto entre as meninas do hand mirim do Rio Branco contra as da Escola da Vila. O placar, que foi de 21×08 para a Escola da Vila, refletiu o talento de algumas jogadoras dentro de campo. Uma delas, que jogava com a camisa 28, já vem há 3 anos para o Interband. Aluna da Vila, Clarisse Suzuki, de 13 anos, elogia: “Já joguei várias vezes no Interband e eu gosto de vir aqui.”

São Francisco Xavier vence em sua estreia no InterBand 2010

Por Isabella Alchorne

O placar do jogo São Francisco Xavier contra o Rio Branco pela categoria juvenil masculino de handebol foi 26×16.  Cauê Herrera de Oliveira, número 56 do Sanfra, foi o artilheiro, com 7 gols na partida.

DSC03138

O jogo teve momentos atípicos, especialmente pela atuação do goleiro do Rio Branco, Lucas Gabech, que jogava como armador de seu time. Suas mudanças de posição tinham momentos de prejuízo para sua equipe, como quando o jogador Lucas Longo, do Sanfra, marcou um gol arremessando a bola ao gol em uma cobrança de lateral: o goleiro ainda estava retornando ao gol. A participação no ataque do goleiro gerou apenas um gol de uma cobrança de tiro de 7 metros do mesmo.

O esporte mostrou mais uma vez como barreiras podem ser superadas. O jogador José Carlos, número 51, do colégio São Francisco Xavier é um exemplo. Apesar de uma deficiência em seu membro superior direito, jogou como titular de seu time na ponta direita e em alguns momentos como armador direito. Teve uma atuação destacada inclusive marcando um gol para o seu time. Confira entrevista em vídeo com o atleta:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=DrdQc8ClTUQ]

Doze de Outubro vence Rio Branco

Por Letícia Melo de Paulo e Bárbara Ribeiro

Nesta sexta, o time de futsal infantil masculino do colégio Rio Branco, orientado pelo técnico Mário Ueno, jogou uma partida apertada contra o do Doze de Outubro. No fim: 7×3 para a equipe adversária.

Os jogadores de Ueno marcaram 3 gols –  2 de Yan Kun e 1 de Bruno Vera. Eles estão muito confiantes para o próximo jogo, dia 20, contra o time do Mazzarello.

Já o time do Doze de Outubro, sob o comando do técnico Nicholai Acha, marcou 7 gols: sendo 1 de Christian de Ferrari, 3 de Pietro Tozzi, 1 de Arthur Camilini e 2 de Maurício Lima.

Magno vence jogo difícil e é campeão do Futsal Infantil.

Por Carol Lima

Ontem, às 18h, ocorreu a final de Futsal entre os times da categoria Infantil dos colégios Rio Branco e Magno. Apesar de ser  disputadíssimo, o Magno levou o troféu de campeão para casa, por 3X2.

Rio Branco X MagnoNo primeiro tempo, houve uma competição acirrada com fortes chutes ao gol. A pequena torcida, formada por alunas curiosas do Bandeirantes e jogadores reserva dos times participantes, se encolhia a cada momento que a bola ameaçava chegar perto dos gols, com medo de se machucar com os chutes. Os jogadores também vibravam a cada lance. A metade inicial do jogo terminou empatada, com um gol para cada time.

Já o segundo tempo mostrou o medo de um empate se transformar na vitória do adversário. Com direito a um cartão amarelo e marcação agressiva, tanto o time do Magno quanto o do Rio Branco não esconderam o estresse dos jogadores. Nesse último tempo também pôde-se perceber, com as grandes defesas, a importância dos goleiros de ambos os times, especialmente Lucas, do Rio Branco, que também desempenhava papel de destaque fora da área do gol.

Lucas também marcava presença no ataque

Lucas também marcava presença no ataque

Após dois gols  no segundo tempo, o Magno saiu campeão. O jogo terminou em um silêncio que mostrava a tensão que ainda existia em todos ali presentes. Após sua comemoração, a equipe foi embora satisfeita, mas calada.

 

Créditos: Carol Lima

Show de gols e de chuteiras

Por Beatriz Lima, com colaboração de Mariana Pereira e Marcus Vincius Schimitd

No dia 2 de setembro foram disputadas duas finais de futsal feminino. As partidas não foram feitas só de show de gols, mas também de chuteiras. Amarelas, laranjas e verdes, elas chamavam atenção da torcida e davam cor às disputas.

O primeiro jogo foi travado entre as equipes da categoria Mirim dos colégios Sagrado e Rio Branco. Durante toda partida, o Sagrado esteve com vantagem sobre o adversário, o que resultou em sua vitória por 4×2. O segundo, de futsal Infantil feminino entre Bandeirantes e Magno, foi acirrado, com vitória do Band por 3×1.

Ainda que as partidas tenham sido bastante emocionantes, as chuteiras coloridas marcaram a noite. Muitas atletas disseram utilizar chuteiras coloridas em homenagem ao ídolo Cristiano Ronaldo, jogador do Manchester United. Ele gosta de variar a cor de suas chuteiras entre verde, laranja, dourando, entre outras. Mas será apenas uma tendência fashion ou uma estratégia de distração? Fica a dúvida.